Entrevista com Laura Cerioni sobre a Economia Colaborativa na Argentina

Buscando um melhor entendimento sobre o crescimento da Economia Colaborativa na América do Sul, entrevistamos Laura Cerioni, atual diretora de marketing da plataforma de empréstimos sociais P2P Afluenta. Ela nos conta um pouco sobre o cenário da Economia Colabortiva na Argentina.

Para leer em Español clica aquí 

Entrevista con Laura Cerioni

Laura Cerioni, Diretora de Marketing do Afluenta

Laura Cerioni, Diretora de Marketing do Afluenta

1) Nos conte um pouco como se encontra o atual cenário da Economia Colaborativa na Argentina.

Na Argentina existem muitas plataformas baseadas na Economia Colaborativa, embora o termo ainda não seja muito popular. Muita gente utiliza o Couchsurfing, contribui pra o Wikipedia e financia projetos no idea.me ou no Afluenta sem saber que esses modelos de negócios correspondem a Economia Colaborativa. É um movimento novo na Argentina e as pessoas estão começando a aderir a medida que vão conhecendo as vantagens desse modelo.

O bom é que nas universidades, empreendedores e até o Governo estão notando a relevância do assunto a nível global e estão criando inciativas baseadas na economia colaborativa, somando e ajudando a difundir o conceito.

Por exemplo, o Governo da Cidade de Buenos Aires incorporou o modelo “Eco Bike”, as bicicletas públicas (que já existem na Europa e em NY) e construiu mais ciclovias para que as pessoas pudessem se locomover com mais conforto por toda a cidade

2)Quais são as atividades e ações planejadas para o OuiShare na Argentina nos próximos meses e anos?

No OuiShare buscamos difundir o conceito de Economia Colaborativa e aumentar cada dia mais o número de pessoas que conhecem essa tendência.

Estamos presentes em universidades, com seminários sobre a Economia Colaborativa, em diferentes encontros, como o Green Drinks em Abril, e em Maio estaremos participando da Semana da Economia Colaborativa, como evento satélite do OuiShare Fest que acontecerá em Paris. Em Setembro estaremos presentes no South American Bussines pelo ITBA, que terá como tema central a Economia do Compartilhamento. Além disso, organizarémos encontros com aquelas pessoas que desejam conhecer mais sobre essa revolução mundial.

3)Notamos que no mundo os segmento de mobilidade e hospedagem são os que mais movimentaram o crescimento da economia colaborativa nos últimos anos. Na Argentina, quais são os segmentos de mercado que mais se destacam por ter empresas baseadas nos conceitos do consumo colaborativo?

Os principais segmentos são de compartilhamento de carros ou de caronas e finanças. O primeiro modelo já existem várias empresas como Sincropool, Vayamos Juntos, Hagamos Pool e etc.

Em relação a finanças, várias plataformas começaram a se desenvolverem, mas hoje pode-se dizer que Afluenta é a primeira e maior rede de finanças colaborativa da América Latina. Já realizou mais de 700 empréstimos sociais P2P, administra mais de $10 milhões de pesos e mais de 700 apoiadores financiam crédito para as pessoas

alfuento

4)Culturalmente falando, os argentinos tem uma tendência a trocar serviços e produtos de forma diferenciada? Que não seja pela forma tradicional através da comercialização? Ou seja, existe uma cultura de intercambio de produtos que teriam como principal destino o lixo?

Acredito que é uma nova cultura, que está nascendo agora em algumas comunidades, mas tem muito caminho pela frente e tende a madurar-se. As pessoas que experimentam esses serviços de caronas, de bicicletas públicas ou em finanças, já não querem voltar a ser usuários dos serviços tradicionais, por que recebem um melhor serviço com custo mais baixo.

5)Notamos que na Europa, muitas plataformas de consumo colaborativo como o AirBnB e o BlaBlaCar veêm sofrendo restrições legais por não terem uma legislação específica para o modelo de negócios de empresas da economia colaborativa. De qual forma você acredita que a regulamentação das empresas da economia colaborativa deve acontecer?

Como já está acontecendo nos Estados Unidos e na Europa, acredito que devem ser criadas leis que regulamentem especificamente essas atividades, que permitam sua existência e sua expansão, mas dentro de um marco regulatório para proteger tanto aos usuários como as empresas

Falando especificamente sobre finanças, tanto na Inglaterra como nos Estados Unidos, as comissões de valores de cada pais estão trabalhando em projetos para legislar as trocas P2P, o que pode ser visto como um bom indicador, já que sua participação dentro do mercado financeiro ganha cada vez mais relevância.

6)Entre os modelos de negócios da Economia Colaborativa, existem as empresas B2C, B2B e o P2P. Qual desses modelos você acredita que trás mais vantagens econômicas, sociais e ambientais?

Acredito que o P2P é o melhor modelo. Por que as pessoas se conectam entre si sem intermediários, é um benefício significativo para as duas partes, pelo serviço, pelo custo, etc. Por exemplo, no caso do segmento de finanças os bancos já fazem a intermediação dos processos financeiros a mais de 700 anos. Hoje o empréstimo social P2P tirou o grande banco como intermediário. Isso é uma excelente notícia por que as pessoas podem confiar nas outras, obter um maior crédito ou um maior rendimento pelo seu dinheiro sem ter que pagar taxas excessivas para isso ou receber uma taxa mínima de investimento.

7)Por fim, você poderia citar algumas iniciativas ou empresas que trabalham com os princípios da Economia Colaborativa na Argentina?

Espacios de co-working:

Area tres, La Maquinita, Urban Station

Plataformas de Crowdfunding:

Idea.me

Fab labs:

Centro Metropolitano de Diseño (CMD) y  3D Fab Lab Café

Entrevista realizada por Martin Draghi

Anúncios
Categorias: Uncategorized | Deixe um comentário

Navegação de Posts

Colabore com sua opinião

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: